Home Uncategorized Guia de profissões: Redator de marketing de conteúdo

Guia de profissões: Redator de marketing de conteúdo

Imagine que você esteja pela internet em busca de um novo notebook, mas com dúvida sobre quais requisitos levar em consideração antes tomar a decisão de qual modelo comprar. Aí, você digita lá no campo de buscas frases como, “características de um bom notebook”, ou ainda, “o que eu devo levar em consideração na hora de comprar um notebook”.

Aparece nos resultados uma série de chamadas de textos que prometem responder a sua dúvida. Você clica no primeiro resultado e eis um texto informativo, fácil de ler, bem estruturado e com tudo o que você precisa. Ainda mais: o site em questão apresenta uma série de textos sobre o universo dos notebooks, para que você saiba exatamente o que precisa comprar. E não é que esse site é de um e-commerce de eletrônicos?

Se já passou por uma situação parecida na internet, saiba que, na maioria das vezes, você foi atraído pelo texto de um redator de marketing de conteúdo. Junto com outros membros da equipe de marketing, esse profissional é responsável por fazer que os usuários sejam atraídos para sites de empresas que querem vender produtos e serviços, mas não sem antes tirar todas as suas dúvidas a respeito do que você procura.

No Guia de Profissões de hoje, portanto, você vai conhecer um pouco mais sobre essa profissão que está em alta no mercado do marketing.

O papel de um redator de marketing de conteúdo

O redator de marketing de conteúdo ocupa uma posição estratégia dentro do marketing digital, pois é ele quem redige textos de acordo com o planejamento estratégico da empresa, com o objetivo de atrair visitantes para o site e transformá-los em clientes.

Portanto, marketing de conteúdo é todo conteúdo produzido para informar, educar ou entreter um futuro cliente. A ideia é informar as pessoas com materiais que transmitem autoridade e confiança na marca, fazendo com que elas se tornem clientes fiéis da empresa.

Basicamente, os textos produzidos pelo redator de marketing de conteúdo apresentam os seguintes objetivos:

  • Adquirir confiança do público, que passa a ser propagador da marca;
  • Melhorar a experiência no pós-venda;
  • Aumentar a interação com a marca;
  • Nutrir a chamada base de leads (base de pessoas propensas a se tornarem clientes da empresa);
  • Aumentar a visibilidade da empresa na internet, tornando-a autoridade em determinado assunto (ou seja, as pessoas procuram o site ou a rede social da empresa quando querem se informar sobre determinado assunto);
  • Reduzir o custo de aquisição de clientes (quanto mais tráfego orgânico a empresa recebe, ou seja, quanto mais pessoas entram em seu site e adquirem seus produtos sem clicar em anúncio pago, menos custos a empresa terá com propaganda).

Eis os formatos de conteúdo digital que os redatores produzem. Cada um deles vai depender da estratégia de marketing da empresa, com base nos interesses de seu público-alvo. Confira.

#1 Blog posts

São artigos com tons informativos e educativos sobre assuntos voltados ao mercado de determinada empresa. Por exemplo, aqui no blog da Ambra University, nós produzimos blog posts sobre educação e mercado de trabalho para que os leitores se mantenham sempre informados sobre essa área.

Esse tipo de conteúdo permite uma boa interação com a empresa e um bom engajamento, pois os leitores podem fazer seus comentários dentro do blog e também compartilhar os assuntos que lhes chamaram a atenção nas redes sociais.

Um bom blog post deve ser atraente e contar com as técnicas de SEO (Search Engine Optmization), que faz com que o público-alvo encontre os textos com mais facilidade nas pesquisas dos motores de busca.

#2 E-books

Os livros virtuais já caíram no gosto dos internautas, pois são materiais que geralmente se aprofundam mais em temas relevantes e agregam muito valor ao público, sendo ainda, produzidos em formato mobile, tornando a leitura fácil em todos os tamanhos de tela. Existem e-books pagos e também gratuitos, e ambos fazem parte da estratégia de marketing de conteúdo para atrair pessoas e torná-las clientes.

#3 Textos para sites

Diferentemente dos blog posts, os textos para sites são usados para as páginas institucionais ou páginas fixas de blogs.

Por exemplo, uma clínica de estética pode criar uma página em seu site detalhando todos os seus serviços. Esses textos também são construídos de acordo com as técnicas de SEO para que sejam encontrados com mais facilidade pelas pessoas que fazem a pesquisa nos motores de busca.

#4 E-mail marketing

Quando você cadastra o seu e-mail na newsletter de um determinado site e passa a receber conteúdos e novidades em sua própria caixa, isso é e-mail marketing.

Essa é uma boa forma de espalhar conteúdo, atrair visitantes e aprofundar o relacionamento para que se transformem em clientes. Existem várias técnicas que fazem com que os e-mails cheguem com as ofertas certas para determinados segmentos de clientes, aumentando a taxa de conversão (ou seja, de vendas) e diminuindo a taxa de rejeição.

#5 Infográficos

São a união de informações escritas e visuais para facilitar a compreensão de uma mensagem. O infográfico é muito eficiente como estratégia de marketing de conteúdo, ainda mais quando é preciso passar muitos dados numéricos ou explicar um determinado processo passo a passo. Fotos, desenhos, gráficos e um texto mais enxuto para atrair leitores e facilitar o engajamento são boas escolhas.

#6 Social posts

Como, atualmente, as pessoas costumam acessar suas redes sociais também para se informar, as empresas produzem textos, fotos, infográficos, vídeos, transmissões ao vivo, concursos, gifs e todos os formatos possíveis e permitidos para gerar conteúdo relevante e altamente engajado para seu público.

Nesse caso, o redator de marketing de conteúdo contribui na parte do texto e trabalha em conjunto com um diagramador ou editor de vídeos.

#7 White paper

São conteúdos em textos mais curtos, com um único assunto, sendo muito utilizados para mostrar um case de sucesso do produto ou serviço da empresa, por exemplo.

É um material com finalidade educativa e que pode reunir detalhes técnicos ao mesmo tempo em que fala sobre os benefícios do negócio.

Competências e habilidades necessárias

Confira algumas competências e habilidades necessárias para se tornar um redator de marketing de conteúdo:

Ter excelente domínio da Língua Portuguesa

Nem precisa dizer o quanto é importante que o redator de marketing de conteúdo saiba escrever.

Textos bem redigidos, com coesão, coerência e adequação ao perfil do leitor são grandes diferenciais em um mar de conteúdo sem sentido que encontramos pela internet.

Gostar de ler e saber interpretar textos

Um redator de marketing de conteúdo passa grande parte de sua rotina lendo e pesquisando sobre os assuntos que precisa escrever.

Dessa forma, é muito importante que ele consiga interpretar textos, incluindo aqueles com a linguagem mais técnica, para ajudar a criar os argumentos de sua própria produção.

Organização

É preciso saber lidar com vários projetos ao mesmo tempo, que geralmente possuem prazos curtos. Então, o redator de marketing de conteúdo precisa ter um método de organização para que todos os clientes sejam bem atendidos dentro desse prazo.

Estar aberto a feedbacks

Ser humilde é uma característica muito importante para o trabalho do redator de marketing de conteúdo.

Afinal de contas, os textos redigidos passarão por alguns estágios até chegarem à aprovação do cliente final. E nesse caminho, podem surgir pedidos de revisões, inclusive por parte do cliente. Nesse caso, é preciso sempre estar aberto a críticas construtivas e não se abalar com determinados feedbacks negativos.

Dominar as diferentes técnicas de produção de textos

Existem determinados textos que necessitam de técnicas diferenciadas, como a redação em primeira pessoa, a técnica de storytelling (contar histórias para atrair a atenção do público), etc.

Compreender que nem sempre o nome do redator aparece no trabalho

Uma prática cada vez mais comum nesse mercado é o de ghost writing, ou seja, o trabalho será publicado em nome da empresa que o contratou, e não assinado pelo redator de marketing de conteúdo.

Por isso, antes de fechar trabalhos, é muito importante que esses detalhes estejam acertados, pois caso o nome do redator não apareça no texto produzido, ele não pode inclui-lo em seu portfólio (exceto sob autorização da empresa contratante).

Outras competências são:

  • Senso crítico apurado.
  • Autodidatismo e boa capacidade de se atualizar frente às novidades do mercado.
  • Flexibilidade.
  • Ser organizado, disciplinado e muito comprometido na entrega dos trabalhos dentro do prazo.
  • Saber trabalhar em equipe, pois a redação de conteúdo é apenas uma parte de toda a estratégia. O profissional trabalhará junto com revisores, editores, analistas e outros colegas.
  • Saber se comunicar com os clientes, mantendo sempre o tom profissional e a cordialidade.
  • Gostar de tecnologia e estar sempre antenado sobre as novidades.

O redator de marketing de conteúdo também precisa desenvolver uma série de habilidade técnicas, tais como:

  • Conhecer o funcionamento das redes sociais e suas diferentes linguagens. Por exemplo, um conteúdo para o Instagram é diferente de um para o Twitter. Além disso, as métricas que impactam o alcance das postagens são atualizadas muito rapidamente.
  • Saber adaptar um conteúdo em diversas plataformas. Um mesmo blog post pode se transformar em um post no Facebook, em um vídeo, um e-book ou um infográfico, por exemplo.
  • Ter domínio da língua inglesa, pois muitos materiais de pesquisa para a produção de conteúdo estão nesse idioma.
  • Ter domínio das técnicas de SEO (Search Engine Optimization) para construir o conteúdo de modo que ele fique nas primeiras posições dos motores de busca, como o Google, e seja facilmente encontrado pelas pessoas.
  • Ter conhecimento sobre todos os processos do Marketing Digital.
  • Saber analisar métricas utilizando algumas ferramentas, como o Google Analytics, para verificar o desempenho dos conteúdos produzidos e auxiliar na tomada de decisões.
  • Conhecimentos básicos de programação. Não é necessário conhecer profundamente todos os detalhes de programação de sistemas, até mesmo porque um dos integrantes do time de marketing digital será o especialista nesse assunto. Mas como o SEO também envolve a estrutura do site, é importante ter noções básicas dessa área de HTML.
  • Saber manusear softwares de produção de texto (como o LibreOfficee o Word) e de diagramação (como o Canva, que é próprio para se desenvolver alguns layouts sem ter conhecimento avançado de design gráfico).

Formação do redator de marketing de conteúdo

Não é necessário um diploma de graduação para trabalhar como redator de marketing de conteúdo. Entretanto, a maioria das empresas e agências pede uma formação base, como Comunicação Social (Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Marketing) e Letras/Português.

Para quem é graduado, existem pós-graduações nacionais e estrangeiras de marketing digital que podem dar um upgrade no currículo.

Como o profissional irá atuar dentro do marketing digital, um bom diferencial é a obtenção de certificações de produção de conteúdo e de marketing digital fornecidas por empresas nacionais e estrangeiras especializadas na área. Algumas dessas certificações, inclusive, são gratuitas e atualizam o redator nesse mercado do marketing.

Além disso, o redator de marketing de conteúdo deve ser um profissional bastante atualizado sobre o mercado da comunicação digital; por isso, é muito importante que ele desenvolva o autodidatismo para que consiga acompanhar as novidades e tendências do setor.

Vale, portanto, estar atento aos blogs das maiores referências nacionais e internacionais do marketing digital para sempre buscar inovar e adequar os conteúdos produzidos às novas técnicas e ferramentas.

O mercado de trabalho para o redator de marketing de conteúdo

O mercado de redator de marketing de conteúdo está em alta dentro do marketing digital. Ele pode trabalhar em vários lugares, tais como:

  • Agências de publicidade e propaganda.
  • Agências de marketing digital.
  • Agências de comunicação.
  • No departamento de marketing de empresas.
  • Em plataformas de produção de conteúdo.
  • Como empreendedore como freelancer, oferecendo seus serviços de produção de conteúdo para agências e clientes diretos.

Quanto à média salarial de um redator de marketing de conteúdo, ele varia entre R$ 2 mil (Fonte: Catho) e pode chegar a R$ 4,9 mil, dependendo do porte da empresa e da experiência do profissional.

Embora ele possa ser empregado de agências e empresas, é cada vez maior o número de profissionais que atuam como freelancers, recebendo por cada tarefa realizada ou por hora de trabalho para determinado cliente. Dessa forma, muitos acabam se equilibrando entre o trabalho como freelancer e outra atividade formal.

Gostou de conhecer mais sobre a profissão de redator de marketing de conteúdo? Agora, sempre que você se deparar com um texto informativo, bem escrito, bem estruturado, ocupando uma boa posição nas buscas do Google, e, ainda, recebendo comentários e compartilhamentos, saiba que tem muito trabalho por trás do conteúdo.

Aproveite e leia também sobre Analista de AdWords.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here