Guia de Carreira: Analista de Canais

Analista de canais
geralt / Pixabay

Descubra qual o campo de atuação de um analista de canais e as perspectivas para quem escolhe seguir carreira.

Imagine uma loja de cosméticos de médio porte que acaba de ingressar no universo digital com a finalidade de expandir sua marca e, consequentemente, suas vendas. Ela, certamente, precisará de uma boa estratégia de marketing digital para não sucumbir em meio a tantas opções no mercado e poder atingir em cheio o seu público-alvo.

Afinal, a gente sabe que não basta apenas ter um bom produto, um site na internet e uma página em cada rede social. É preciso fazer com que cada um desses cosméticos seja encontrado pelas pessoas nos mais diversos meios digitais – o que também podemos chamar de canais.

Para que essa loja de cosméticos alcance o tão esperado sucesso, um dos vários profissionais do marketing digital é fundamental: o analista de canais, função que está em alta no mercado e vem sendo requisitada por empresas de vários portes e segmentos mundo afora.

Portanto, se você está curioso em saber o que, afinal de contas, faz um analista de canais dentro do marketing digital, não deixe de acompanhar o guia de profissões de hoje. Vamos lá?

A importância de um analista de canais no marketing digital

A loja de cosméticos do nosso exemplo, enfim, decide contratar uma equipe para cuidar do seu marketing digital e, dentre os membros do time, está o analista de canais.

Ele ou ela será o responsável por implementar e desenvolver atividades de marketing envolvendo os diversos canais usados pela empresa. Ou seja, todos os caminhos que facilitam a chegada dos cosméticos aos clientes devem ser construídos pelo analista de canais.

Na prática, esse profissional fará o levantamento de todos os meios de divulgação possíveis dos cosméticos da empresa e o contato com todos esses canais para parcerias.

Isso pode ser traduzido, por exemplo, na postagem de um blogueiro profissional no Instagram que fale sobre um dos produtos de beleza; um artigo no site daquela revista feminina famosa falando sobre os benefícios de outro produto; ou, ainda, naquele sorteio de produtos na fanpage do Facebook, atraindo o público-alvo para gerar engajamento na página.

O analista de canais se diferencia da função de vendedor, pois enquanto este oferece a mercadoria em si, o analista encontra novos e melhores caminhos para que esses produtos cheguem aos clientes; ou seja, ele encontra revendedores para que a marca da empresa alcance o público-alvo de forma ampliada.

A estratégia do analista de canais está centrada em alguns princípios:

  • Conhecer todos os hábitos de conexão dos revendedores e distribuidores;
  • Estabelecer um relacionamento online e otimizar a comunicação com a cadeia de revenda do produto nesse ambiente digital;
  • Aproveitar todo o poder de segmentação que a internet proporciona para que possa criar ações mais efetivas de comunicação e relacionamento;

A função de analista de canais, à primeira vista, pode ser parecida com a de um assessor de imprensa ou de um relações públicas, mas não é bem por aí.

Além de ter um profundo conhecimento de como funciona o marketing digital e suas nuances (como o marketing de conteúdo), o analista também precisa conhecer detalhadamente todas as partes do negócio da empresa, pois ele precisará testar estratégias e equipar os canais com as melhores ferramentas para o sucesso das vendas.

Em outras palavras, o analista de canais precisa acompanhar todo o processo de desenvolvimento do produto da empresa e sempre propor melhorias nos produtos que já existem, além de desenvolver novidades, pois ele está em contato constante com revendedores e fornecedores.

Somado ao fato de saber como funcionam todos os processos da empresa, o analista também tem a responsabilidade de analisar dados, compreendê-los e acompanhar todas as mudanças de mercado e do comportamento do consumidor, pois é justamente ele que terá que ter os insights para melhorar as estratégias e auxiliar na tomada de decisões.

Esse profissional gerencia todo o caminho do produto até que chegue ao cliente – e, nesse sentido, ele precisa desenvolver habilidades e ferramentas de comunicação com o público, ainda mais quando essa comunicação for em formato de e-mail marketing.

Em sua rotina de trabalho, o analista de canais é subordinado ao Diretor de Marketing, e, além de procurar abrir novos canais de divulgação dos produtos, ele precisa, ainda, expandir relacionamentos com revendedores e parceiros já existentes – implementando estratégias criativas com foco no produto para que as vendas sejam facilitadas.

As demais responsabilidades da função de analista de marketing também incluem:

  • Tomar decisões com base em dados concretos para que as metas sejam atingidas e levem o conteúdo e todo o time mais além;
  • Saber como agir em situações de mudança de cenário (análise de riscos);
  • Estar bem próximo dos setores de desenvolvimento do produto e venda, estando disposto a compreender os processos e ajudar a melhorar e a criar novos produtos.

Mas talvez você esteja se perguntando: como o analista encontra os canais certos para a distribuição de seus produtos? Antes de tudo, ele precisa tomar uma série de cuidados. Três deles são:

# 1. Saber identificar quais são as necessidades do distribuidor do produto da empresa

Para que isso aconteça, o profissional precisa conhecer quais são os tipos de produtos que os clientes desses canais buscam, os benefícios que estão a procura e tudo mais que for relevante. Afinal de contas, a loja de cosméticos, que citamos no nosso exemplo, não pode revender seus produtos em um e-commerce de itens agropecuários só porque esse site é conhecido no mercado digital.

Na prática, para conhecer, identificar as necessidades e o público-alvo desses canais de distribuição, os analistas costumam fazer uma pesquisa rápida e precisa para conhecê-los. Com base nas informações coletadas, eles têm a base inicial para formar uma estratégia bem estruturada e que atenda tanto o distribuidor quanto a própria empresa – iniciando uma parceria de sucesso.

# 2. Alinhar as necessidades dos canais de distribuição aos objetivos da empresa

Nesse caso, cria-se um relacionamento com cada canal para que ambos alinhem suas estratégias e não haja prejuízos. Afinal, tanto a empresa quanto seus canais terão a responsabilidade de vender os produtos. Com laços fortalecidos e uma parceria estratégica forte, aumenta o grau de competitividade diante do mercado em que atuam e todos saem ganhando.

# 3. Planejar e executar a estratégia

Identificadas as necessidades dos canais de distribuição e parcerias devidamente formadas, é hora de o departamento de marketing executar a estratégia. Isso pode ser feito com anúncios criativos, e-mail marketing, distribuição de amostras dos produtos e diversas outras estratégias para aumentar as vendas – incluindo a presença da marca fora dos meios digitais, como em eventos e feiras do setor.

O analista de canais, portanto, é um profissional que sabe que o mercado está cada vez mais saturado e que a parceria com distribuidores e revendedores é a saída para “marcar território” no ambiente virtual.

Competências e habilidades necessárias

Para construir uma carreira sólida no mercado, um analista de canais precisa desenvolver uma série de habilidades e competências. Eis as principais:

Boa comunicação

O analista precisa manter contato com diversos canais nos meios digitais para estreitar uma parceria promissora de divulgação dos produtos e serviços da empresa em que atua. Nesse sentido, o profissional se torna, praticamente, um gestor de relações públicas e branding, pois precisará entrar em contato com distribuidores, empresários e influenciadores para aumentar a divulgação do produto.

Interdisciplinaridade

Como um analista de canais, você passará pelos demais setores da empresa para conhecer o funcionamento e o seu processo produtivo. Por isso, é preciso ir além do marketing digital e comunicação, e ter conhecimentos de outras áreas, como a de vendas, por exemplo. Muitas empresas também pedem que o profissional tenha conhecimento de gestão de projetos.

Análise de métricas (Web analytics)

O analista de canais precisa ter experiência na leitura e interpretação dos relatórios gerados com base nas métricas definidas em cada estratégia. É vital que ele saiba utilizar ferramentas, como o Google Analytics, e também as demais que monitoram o desempenho da marca nas redes sociais. Isso ajuda muito na tomada de decisão.

Conhecimento profundo das redes sociais

Como as redes sociais são poderosos canais de divulgação, é muito importante que o profissional saiba exatamente de que forma divulgar os produtos e serviços. As métricas que definem o alcance das publicações mudam muito rapidamente, então é preciso ficar de olho nas novidades.

Domínio de ferramentas e estratégias de e-mail marketing

Existem diversas técnicas que fazem com que os e-mails cheguem com o conteúdo certo para a pessoa certa, de acordo com a segmentação de clientes. Isso aumenta muito a taxa de conversão (de vendas) e diminui a de rejeição por parte do público-alvo, então, é fundamental que o analista de canais tenha domínio nesse campo.

Novas tecnologias

Absolutamente tudo o que envolve o universo digital e que afeta o campo do marketing digital e o respectivo comportamento do consumidor precisa ser de conhecimento do analista de canais. Existem vários sites e blogs de credibilidade a partir dos quais o profissional pode se atualizar sobre novos softwares, o mundo mobile, equipamentos e tudo o que for relevante para a projeção da empresa.

Outras habilidades e competências que o analista de canais precisa ter são:

  • Saber trabalhar de forma escalável e com diversos parceiros;
  • Ter um senso crítico apurado e saber pensar fora da caixa;
  • Saber trabalhar em equipe e sob pressão, mantendo a produtividade e a coesão;
  • Ser muito organizado e conseguir trabalhar de forma independente;
  • Ter domínio da língua inglesa;
  • Ter domínio sobre gestão de projetos e saber colocá-los em prática;
  • Ser dinâmico e ágil;
  • Ter uma mente analítica e saber trabalhar com dados em função dos objetivos;
  • Ter experiência de trabalho com marketing, especialmente com revendedores.

Formação do analista de canais

Apesar de não existir uma graduação específica para a profissão de analista de canais, as empresas e agências costumam exigir um diploma de graduação, ou uma boa experiência no setor.

Geralmente, os profissionais que já atuam no mercado são formados em Publicidade e Propaganda ou Marketing. E como eles atuam em conjunto com uma estratégia de marketing digital, é recomendável que obtenham certificações nessa área, que são fornecidas por empresas nacionais e estrangeiras, sendo que algumas são até gratuitas e virtuais. As certificações são bons diferenciais para entrar em grandes empresas.

Em todos esses casos, é extremamente importante que o analista de canais seja uma pessoa autodidata. Afinal, trabalhar com marketing digital é algo que requer uma atualização quase diária de novidades e ferramentas para melhorar o desempenho da marca no mercado online. Então, prepare-se para nunca parar de estudar!

O mercado de trabalho para o analista de canais

Profissional que tem sido muito requisitado por empresas de vários portes e segmentos, incluindo grandes multinacionais, o analista de canais tem encontrado um campo aberto de trabalho. Mas, em contrapartida, ele precisa chegar à empresa com uma boa bagagem de experiência e preparação, pois a maioria dos empreendimentos já exige que o profissional saiba exatamente como fazer seu trabalho.

Além de empresas, o analista de canais também pode trabalhar em lugares, como:

  • Agências de marketing digital;
  • Agências de publicidade e propaganda;
  • Sendo empreendedor, oferecendo seus serviços e fazendo parte de equipes de marketing digital de várias empresas.

Em relação à média salarial, de acordo com o site Love Mondays, que faz o levantamento dos ganhos de diversos profissionais da área, os valores para esse profissional são de:

  • R$ 1,7 mil a R$ 4,3 mil para Analista de Canais Júnior (de 2 a 4 anos de experiência);
  • R$ 4 mil para Analista de Canais Pleno (de 4 a 6 anos de experiência);
  • R$ 4,6 mil a R$ 6,9 mil para Analista de Canais Sênior (de 6 a 8 anos de experiência).

Viu como a profissão de analista de canais é importante para que as estratégias de divulgação de marcas e produtos sejam um sucesso no meio digital? Essa e todas as demais carreiras que estamos descrevendo nessa série sobre o marketing digital demonstram como o mercado de trabalho está mudando com a revolução tecnológica. Então, fique atento a essa transformação e não deixe de se atualizar!

Se você ficou com alguma dúvida sobre a profissão de analista de canais ou tem dicas para quem está pretendendo entrar no ramo, compartilhe sua mensagem nos comentários e até a próxima!